Trecho paraibano da rodovia Transamazônica receberá obras de duplicação

Trecho paraibano da rodovia Transamazônica receberá obras de duplicação

Por: Santelmo | Imagem: Wikipédia

Com investimento federal de cerca de R$ 370 milhões, as obras devem acontecer entre as cidades de Pocinhos e Campina Grande 

A rodovia Transamazônica — uma das mais importantes da Paraíba — receberá cerca de R$ 370 milhões para a execução de obras de duplicação. Além de expandir a capacidade de tráfego, o projeto de ampliação visa aprimorar a segurança da pista que atende em torno de 1 milhão de motoristas que residem na Região Metropolitana de João Pessoa. A realização dos trabalhos foi autorizada no início de junho, após Marcelo Sampaio, ministro da Infraestrutura, assinar a ordem de serviço, que também prevê a restauração de alguns pontos da estrada.

O trecho que será beneficiado tem 31 km de extensão e fica entre as cidades de Pocinhos e Campina Grande. Além disso, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) construirá um viaduto no entroncamento do quilômetro 153 da BR-104/PB. Devem ser implantados, ainda, contornos nas pistas já existentes. Para Sampaio, a execução do projeto só será possível por conta da parceria entre o poder Executivo Federal e o Congresso Nacional (por meio de emendas). Os recursos alocados na obra virão dos parlamentares paraibanos.

“O empenho da bancada do Estado materializou essa parceria entre o Executivo e o Congresso Nacional, através do Senado Federal e da Câmara dos Deputados. Com isso, conseguiremos transformar em realidade uma intervenção bastante aguardada por toda a Paraíba”, detalha Sampaio, comentando que a duplicação também deve promover o desenvolvimento regional.

Rodovia Transamazônica 

A rodovia Transamazônica (BR-230/PB) tem 4,26 mil km de extensão e corta sete estados das regiões Norte e Nordeste do país (Amazonas, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará e Paraíba). No trecho paraibano, onde as obras de duplicação estarão concentradas, a estrada passa por Cajazeiras, Sousa, Pombal, Patos, Campina Grande, João Pessoa e Cabedelo.

Durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, um trecho de 147,6 km da rodovia Transamazônica na Paraíba já havia passado por uma duplicação. Na ocasião, as obras aconteceram entre Cabedelo (onde está o marco 0 da via) e o município de Campina Grande.